Cefaleias-visão geral- por Camila Machado

Introdução A cefaleia é responsável por grande parte das consultas nas unidades de saúde e está associada a um alto impacto socioeconômico, perda da produtividade no trabalho e diminuição da qualidade de vida. Na maioria dos casos, não está relacionada a outras condições clínicas e, quando presentes, costumam ser condições… Continue lendo…

PROCESSAMENTO VISUAL DE NÍVEL SUPERIOR (parte 3)- por Carla Geórgia Rodrigues Guimarães Souto Diego Fleury de Lemos Pereira

A visão não é um mecanismo de transmissão de informação reunindo formas em etapas, com complexidade crescente. Os processos subjacentes são altamente dinâmicos. As estratégias para interpretar a imagem envolvem circuitos corticais dependentes de experiência, em que informações são constantemente armazenadas acerca das formas de objetos observadas pelo individuo ao… Continue lendo…

APONTAMENTOS SOBRE O TRANSTORNO DE PERSONALIDADE BORDERLINE-por Daniel Salmi Valadão Borges

Introdução Os padrões de comportamento e experiência interna são as placas tectônicas que sustentam o oceano dos transtornos de personalidade. Estáveis, de longa duração, inflexíveis e persistentes, seus choques e abalos sísmicos geram ondas que varrem as praias da cognição, da afetividade, do funcionamento interpessoal e do controle de impulsos.… Continue lendo…

PROCESSAMENTO VISUAL (PARTE 2) – NÍVEL INTERMEDIÁRIO – por Carla Geórgia Rodrigues Guimarães Souto Diego Fleury de Lemos Pereira

           A via visual primaria é também chamada de via geniculoestriatal, porque passa pelo núcleo geniculado lateral no trajeto para o córtex visual primário, também conhecido como córtex estriado devido às estrias ricas em mielina que percorrem suas camadas do meio. Uma segunda via que se origina na retina dirige-se… Continue lendo…

“Ansiedade generalizada, o medo da vida e o desejo de controle”, por Elisabete Castelon Konkiewitz

No fundo, no fundo, ansiedade é medo. E assim, o transtorno de ansiedade generalizada corresponde ao medo generalizado, ou seja, uma sensação desagradável de apreensão e insegurança, por vezes mais consciente, por vezes subliminar, porém sempre presente. Em alguns, a experiência é predominantemente psíquica, com preocupações contínuas, insônia, irritabilidade, dificuldade… Continue lendo…

“O mundo trata melhor quem se veste bem”. E você? -por Elisabete Castelon Konkiewitz

Todos nós aprendemos que não se deve julgar as pessoas pela aparência, entretanto diz o ditado que a primeira impressão é a que fica. Ora, a primeira impressão é justamente a aparência. De fato, nosso cérebro é montado para registrar muitas informações ao mesmo tempo, juntá-las todas e construir em… Continue lendo…

Arteterapia na Psiquiatria e na Neurologia

Publicado em “Neurociências em Debate” | A arteterapia também pode ajudar a tolerar dividir um ambiente com outras pessoas, ajudando pessoas com fobia social, agorafobia, depressão, espectro do autismo, dentre outras situações. Continue lendo…

Instituto de Neuropsiquiatria e Medicina Integrada

https://www.neuropsiquiatriadourados.com.br/ O Instituto de Neuropsiquiatria e Medicina Integrada é uma clínica de atendimento médico nas áreas de Neurologia e Psiquiatria-adultos e crianças. Todos os atendimentos são prestados pela Profa. Dra. Elisabete Castelon Konkiewitz, formada pela UNIFESP há 26 anos, professora associada da Faculdade de Ciências da Saúde da UFGD, doutora… Continue lendo…

TODA DOR É UMA PERCEPÇÃO CEREBRAL E TODA DOR CRÔNICA ENVOLVE A NEUROPSIQUIATRIA

TODA DOR É UMA PERCEPÇÃO CEREBRAL E TODA DOR CRÔNICA ENVOLVE A NEUROPSIQUIATRIA – por Elisabete Castelon Konkiewitz | Matéria publicada no blog “neurociências em Debate” Continue lendo…

“O processo” de Franz Kafka e as Neurociências: bases neurobiológicas do delírio- um esboço de ensaio-por Elisabete Castelon Konkiewitz

O.I O romance A história de “O Processo” se inicia subitamente, quando o personagem principal, Josef K.,  é surpreendido pela manhã em seu quarto por dois homens desconhecidos. Ele então descobre que os mesmos são policiais, funcionários da Justiça, e que ele está preso. Os guardas, porém, não sabem e… Continue lendo…

Você precisa mapear o seu cérebro!- por Elisabete Castelon Konkiewitz

O cérebro governa todo o corpo. De fato, é nesse órgão que se iniciam os comandos para tudo o que fazemos e percebemos, desde as funções mais básicas para a sobrevivência, como respiração, batimentos cardíacos, digestão, até as experiências mais complexas, como os sonhos, o raciocínio matemático, a paixão, o… Continue lendo…

APONTAMENTOS SOBRE A ESQUIZOFRENIA, por Daniel Salmi Valadão Borges

INTRODUÇÃO Da Demência Precoce à Esquizofrenia: evolução histórica da compreensão de uma doença ainda não compreendida Demência Precoce foi um termo utilizado pela primeira vez por Arnold Pick em 1891 (AMARAL, 2014), e posteriormente adotado por Emil Kraepelin na quarta edição de seu “Tratado de Psiquiatria” para descrever processos psiquiátricos… Continue lendo…

Transtorno do pânico- por Elisabete Castelon Konkiewitz

De repente, surge uma sensação horrível. A garganta se tranca, como se o ar não pudesse mais ser inspirado, o coração dispara, as mãos ficam geladas, a cabeça não consegue pensar. Algo muito sério e ameaçador está acontecendo. Tudo é desespero e desorientação. Após eternos minutos, talvez até meia-hora, a… Continue lendo…

Altas habilidades/superdotação, motivação e desempenho-por Gustavo Wolff Cardoso.

Resenha do texto — “O.k., a prática traz a perfeição, mas o que sustenta a prática? Aspectos motivacionais e emocionais da aprendizagem expert de uma perspectiva psicanalítica —  Alfonso Galvão e Anna Carolina Ribeiro. Capítulo 12 do Livro Altas Habilidades / Superdotação, Inteligência e Criatividade – Uma Visão Multidisciplinar –… Continue lendo…

Transtorno do Espectro Autista: diagnósticos diferenciais, por Gustavo Wolff Cardoso

O Transtorno do Espectro autista (TEA) é uma desordem de base biológica do desenvolvimento neurológico caracterizada por déficits persistentes na comunicação e interação social associados a restrições e repetições de padrões de comportamento, interesse e atividades [1]. A prevalência do TEA aumentou ao longo dos anos, particularmente desde o final… Continue lendo…