Livro sobre Superdotação, ganhador do prêmio Jabuti: 2° lugar-área de Educação.

livor altas habilidades

 

“…Por muitos anos, o estudo e a pesquisa na área da superdotação, da inteligência e do talento em potencial esteve reservado a poucos estudiosos na área da psicologia, da filosofia e da educação. Noções equivocadas e estereotipadas sobre a inteligência e as altas habilidades fizeram com que este campo permanecesse, por muito tempo, pouco desenvolvido e longe do conhecimento da população em geral. Ainda hoje, principalmente em termos do nosso país, são temas que envolvem ainda mistério, preconceito, desconhecimento e mitos que impedem o desenvolvimento pleno da área.

O Brasil tem enfrentado inúmeros desafios na área educacional, nas últimas décadas, atuando com efetividade, por exemplo, no oferecimento do acesso gratuito à educação para todas as crianças e jovens de todas as camadas sociais. No entanto, a educação brasileira tem sido menos efetiva com relação às necessidades educacionais especiais de seu alunado. Através da nossa história observa-se que, para as crianças especiais que se encontram nos extremos – tanto aquelas com deficiências, quanto as com altas habilidades – o compromisso com a individualização de sua educação tem sido hesitante e incompleto….

…Em nosso país, vários são os problemas ainda enfrentados com esta população. Um grande mito que permeia nossa sociedade é de que os superdotados são percebidos como aqueles que têm tudo, não necessitando de maiores recursos para se desenvolver, o que demonstra uma falta geral de maior conhecimento por este tema. Além disso, a área se caracteriza pela falta de: (a) treinamento especializado dos profissionais; (b) materiais adequados à necessidade do grupo; (c) currículos e programas adequados aos diferentes níveis em escolas públicas e particulares; (d) cursos de graduação e pós-graduação nas universidades brasileiras específicos para a área; (e) maiores recursos governamentais para programas voltados para o desenvolvimento da superdotação em todo o país; (f) técnicas mais modernas de identificação; (g) maior número de pesquisas realizadas com esta população para a realidade brasileira; e (h) mais literatura especializada em nosso idioma….”

“…Os alunos com altas habilidades necessitam de serviços educacionais diferenciados que possam promover seu desenvolvimento acadêmico, artístico, psicomotor e social, o que inclui métodos de ensino adaptados às suas necessidades especiais. No contexto brasileiro atual, torna-se necessário que o país abra suas portas às modernas evidências de pesquisa sobre o indivíduo portador de altas habilidades, e que considere seu potencial como promotor do desenvolvimento tecnológico, cultural e educacional da nossa nação. Não podemos desperdiçar nossas inteligências; há por toda parte um rico manancial de jovens esperando por melhores oportunidades e desafios às suas capacidades. O Brasil iniciou várias mudanças, em nível do governo e de sociedade, voltadas para uma ampla abertura na política educacional para a área de superdotação. Na área acadêmica, pesquisas têm demonstrado a necessidade de se dar mais atenção a uma área que ainda se mostra tabu em nossa cultura, onde o desafio que nos espera é vencer medos e preconceitos.

Este livro foi idealizado com todos estes parâmetros em mente, voltados principalmente para a seguinte reflexão: dados todos os mitos na área, o desconhecimento da população em geral e da acadêmica, em particular, e o avanço substancial promovido pela tecnologia nas áreas da neuropsicologia, psicologia e pedagogia, o que sabemos sobre a inteligência, as altas habilidades e o desenvolvimento de talento? Como se deu o desenvolvimento destas áreas, quais mitos venceu e quais propostas e tendências podemos esperar nas próximas décadas?…”

“…Trata-se aqui de uma proposta ambiciosa, na tentativa de unificar pensamentos, teorias e reflexões de áreas tão diversas e ao mesmo tempo, tão complementares, como a medicina, a nutrição, a psicologia, a pedagogia, as artes, os esportes e áreas afins. Para esta tarefa, foram convidados autores dos mais diversos backgrounds teóricos e metodológicos, para que, juntos, pudessem refletir sobre este complexo mundo das altas habilidades e da Inteligência, respondendo às demandas e desafios que a entrada desta área trouxe para o Brasil….”

“…a intenção dos autores foi a de instruir, e deste modo empoderar o leitor interessado, sobre questões que permeiam a discussão sobre a inteligência e as altas habilidades. A intenção não foi a de oferecer um “livro de receitas”, ou um “ guia pedagógico revolucionário e milagroso”, pois isto seria, além de ingênuo, intelectualmente desonesto. Não há um método revolucionário para aprimorar a inteligência de alguém.  Com o intuito de fornecer informações condizentes com o saber e com as evidências atuais, procuramos unir profissionais com diferentes formações e áreas de atuação, justamente para que o leitor pudesse analisar questões como as altas habilidades, a inteligência, a cognição, o desenvolvimento neurológico e psicológico em seus múltiplos aspectos. Não pretendemos ocultar a complexidade da investigação destes assuntos, muito menos as incertezas, as controvérsias e divergências que os envolvem. Por esta razão, podemos com alegria afirmar que aqueles genuinamente desejosos de construir um conhecimento sólido a respeito da inteligência humana e da superdotação encontrará nestas páginas o caminho para isto….”

 

 

 

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *