Por que as pessoas se arriscam?- por Ana Claudia Piccinelli

 

Resenha do artigo- NORBURY, A.; HUSAIN, M. Sensation-seeking: Dopaminergic modulation and risk for psychopathology. Behav Brain Res, v. 288, p. 79-93, Jul 2015

O ser humano segue incessantemente em uma busca de novas sensações, muitas vezes empenhando grande esforço para experimentar tais sensações, intensas e quase sempre fugazes. Há vários comportamentos que se enquadram neste perfil, como esportes radicais, amores proibidos, jogatina, uso de drogas novas, etc.

novelty 2

 

 

Essa busca é um traço da personalidade que difere em intensidade na população geral e que apresenta um componente hereditário. O perfil de personalidade novelty seeking/sensation seeking é um fator de vulnerabilidade para diversos transtornos psiquiátricos com prejuízos sociais, como o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade e o transtorno bipolar, dependência de substâncias e outras formas de adição como jogo patológico.

Sexo sem proteção com desconhecidos, drogas ilícitas, álcool: Muito prazer e muito risco.

Sexo sem proteção com desconhecidos, drogas ilícitas, álcool: Muito prazer e muito risco.

 

O artigo buscou avaliar as formas de mensuração do comportamento de busca de sensações em seres humanos e animais e procurou evidências da função do sistema dopaminérgico nas diferenças individuais em relação a este aspecto da personalidade.

 

A forma mais difundida de avaliação da busca de sensação foi criada por Marvin Zuckerman em 1974, onde, através de um questionário subdividido em quatro sub-níveis, o indivíduo é avaliado em relação ao seu desejo por participar de atividades perigosas e à intolerância à rotina (Zuckerman M., 1974).

 

novelty 4 novelty 6

 

 

Em animais, o modelo mais difundido de avaliação do comportamento de busca por sensações é feito por meio da avaliação da atividade locomotora roedores quando colocados em um novo ambiente. Esse modelo é capaz de traçar diferentes perfis com roedores com altos e outros com baixos níveis de busca por sensações, porém ainda precisa ser buscado um modelo animal que comporte a avaliação em condições de risco mais elevado, mimetizando o comportamento humano.

Grande prostituta e dançarian da Belle Epoque, a espanhola Carolina Otero (La Belle Otero) tornou-se milionária devido aos presentes de inúmeros amantes-vários deles membors ilustres das diferentes cortes européias. No entanto, morreu paupérrima e abandonada em Cannes. Sua única fonte de renda era a pensão que recebia do Cassino de Monte Carlo, no qual havia perdido todo o seu dinheiro em noites de álcool e jogatina. Ela não conseguia parar....

Grande prostituta e dançarian da Belle Epoque, a espanhola Carolina Otero (La Belle Otero) tornou-se milionária devido aos presentes de inúmeros amantes-vários deles membors ilustres das diferentes cortes européias. No entanto, morreu paupérrima e abandonada em Cannes. Sua única fonte de renda era a pensão que recebia do Cassino de Monte Carlo, no qual havia perdido todo o seu dinheiro em noites de álcool e jogatina. Ela não conseguia parar….

dopamine

 

É demonstrado que indivíduos buscadores de novidades apresentam uma menor quantidade, ou sensibilidade dos receptores D2 de dopamina, o que sugere que talvez eles busquem novas sensações para obter uma estimulação dopaminérgica basal, que outras pessoas obtêm, mesmo durante tarefas e situações rotineiras, seguras e previsíveis.

 

Junto a isso, existe a evidencia do envolvimento genético nas diferenças funcionais dos receptores D2, de modo que pessoas com níveis mais elevados de busca por sensações apresentaram níveis mais baixos de plaquetas e isoformas que possuem menor atividade da enzima monoamina oxidase,  relacionada com a degradação da dopamina, isso pode demonstrar que esses indivíduos podem possuir uma necessidade maior de estimulação dopaminérgica (Norbury et al., 2015). Outro traço observado neste grupo é que eles têm respostas fisiológicas maiores para estímulos dopaminérgicos, como também para drogas que atuam sobre outros sistemas de neurotransmissores, como oxicodona, diazepam e álcool.

O outro lado da moeda é que estas pessoas tendem a ser mais abertas, mais tolerantes e mais criativas (para revisão, vide Abraham, 2014).

 

novelty7

 

Ana Cláudia Piccinelli-doutoranda em Farmacologia-área Ciêncis da Saúde-FCS-UFGD

 

Referências

ABRAHAM A. Is there an inverted-U relationship between creativity and psychopathology? Front Psychol. 2014 Jul 28;5:750.

NORBURY, A.  et al. Dopamine Regulates Approach-Avoidance in Human Sensation-Seeking. Int J Neuropsychopharmacol, v. 18, n. 10,  2015.

ZUCKERMAN, M.. The sensation seeking motive. Prog Exp Pers Res, v. 7  pp. 79–148, 1974.

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *