Não são apenas as crises epilépticas: cognição, emoção e comportamento na epilepsia mesial temporal-por Elisabete Castelon Konkiewitz, Francisco Márcio Catsarini Junior

Procedure-in-the-15th-century-involving-trepanation-and-extraction-of-a-stone-by-Pieter-Jansz.

Procedure-in-the-15th-century-involving-trepanation-and-extraction-of-a-stone-by-Pieter-Jansz.

Artigo de revisão publicado na revista  Neurociências & Psicologia , v. 12, n. 2 (2016)

Resumo

 

A epilepsia mesial temporal (EMT) é uma forma de epilepsia focal, sendo a forma mais comum de epilepsia refratária. A EMT refratária se associa a prejuízo cognitivo, sendo a memória o domínio mais afetado. Transtornos psiquiátricos são também comuns nos pacientes com EMT, sendo a depressão o transtorno mais frequente, com uma prevalência de 50-60%. Este texto discute a hipótese de que a EMT não seja mais que um transtorno caracterizado por crises epilépticas de difícil controle, correspondendo a uma síndrome neurocomportamental progressiva e complexa, envolvendo também transtornos cognitivos e afetivos.

Palavras-chave: epilepsia mesial temporal, esclerose hippocampal, depressão, neuropsicologia, cognição.

download texto completo: http://portalatlanticaeditora.com.br/index.php/neurocienciasepsicologia/article/view/159

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *