“É possível medir a consciência? Neuroimagem funcional e evolução no entendimento do cérebro de pacientes não responsivos”, 06/10/2017, com Profa. Dra. Elisabete Castelon Konkiewitz (UFGD)

Palestra: “É possível medir a consciência? Neuroimagem funcional e evolução no entendimento do cérebro de pacientes não responsivos”

Palestrante: Profa. Dra. Elisabete Castelon Konkiewitz (UFGD)

Data: 06/10/2017

Horário: 08:00

Resumo: Novas técnicas de neuroimagem têm revolvido antigos conceitos. Pacientes que pareciam inconscientes surpreendem com seu padrão de ativação cerebral, revelando que o que se passa em suas mentes vai muito além daquilo que conseguimos perceber e julgar. Seria a atividade cerebral um correlato da consciência? Até que ponto conseguimos apreendê-la?

Evento: V Simpósio Internacional de Grande Dourados – 4 a 7 de outubro de 2017

Mais informações: http://neurocienciasdourados.com.br/index.html

 

Elisabete Castelon Konkiewitz é médica graduada pela UNIFESP, em 1993, e doutora em Neurologia pela Technische Universität München-Alemanha, em 2002. Possui o título de especialista em Neurologia pela Academia Brasileira de Neurologia e o título de especialista em Psiquiatria pela Associação Brasileira de Psiquiatria. Desde 2008 atua como docente na Faculdade de Ciências da Saúde (Universidade Federal da Grande Dourados – UFGD), no cargo de professora associada.Foi docente na Universidade Estadual de São Paulo (UNESP) e na Universidade de Marília (UNIMAR). Docente em cursos de pós-graduação nas áreas de Saúde e Educação. Tem experiência nas áreas de transtornos de aprendizado, neurocognição,aspectos neuropsiquiátricos na infecção pelo HIV. Elisabete mora em Dourados, MS, é praticante de yoga e mãe de dois filhos, Marcelo e Lucas Maurício.

 

Adicionar a favoritos link permanente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *