Neurociências em Debate – Página: 3

abr 03 2018

O homem moderno: sua tristeza e seu medo – por Elisabete Castelon Konkiewitz

Do ponto de vista neurobiológico, a tristeza é uma resposta normal do cérebro a experiências negativas, especialmente se estas experiências são inesperadas, e se não há saída, ou seja, independentemente da estratégia utilizada, o sofrimento se mostra inescapável. Já o medo é uma resposta a experiências (reais ou imaginadas) de caráter ameaçador, ou seja, que …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4121

mar 29 2018

“O Morro dos Ventos Uivantes”, a Metafísica do Amor e a Neurobiologia Evolutiva

Esta palestra propõe um diálogo entre a literatura, a metafísica do amor e a neurobiologia do amor. O objetivo é estabelecer uma relação entre diferentes campos, contribuindo para a construção da matriz de pensamento contemporânea sobre o encontro das neurociências com o sentimento amoroso. Parte da obra de Emily Bronte, passando por Schopenhauer e Darwin. …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4117

mar 15 2018

Livro discute a inteligência, a criatividade e a superdotação.

PARTE 1 – VISÃO GERAL DA INTELIGÊNCIA Capítulo 1 A inteligência em seus aspectos cognitivos e não cognitivos na pessoa com altas habilidades/ superdotação: Uma visão histórica Angela M. Rodrigues Virgolim Capítulo 2 Neurobiologia da inteligência – um desafio às Neurociências: Circuitos cerebrais associados ao processamento intelectual, funções executivas, neuroplasticidade, interação gene-ambiente e epigenética Elisabete …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4111

mar 12 2018

A oxitocina e a ansiedade social, por Ana Claudia Piccinelli. Resenha do artigo Oxytocin in General Anxiety and Social Fear: A Translational Approach. NEUMANN, I. D.; SLATTERY, D. A. Biol Psychiatry, Jun 2015.

Dentre as doenças psiquiátricas mais comuns estão aquelas relacionadas à ansiedade, descritas com prevalência de até 30%. Normalmente são prescritos como tratamento benzodiazepínicos, beta-bloqueadores, antidepressivos e psicoterapia. Entretanto, esses tratamentos levam apenas a uma melhora parcial. Além disso, as taxas de recorrência dos sintomas são elevadas.    Critérios para o diagnóstico de Transtorno de Ansiedade …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4105

fev 10 2018

QUAIS AS CONSEQUÊNCIAS DO TRANSTORNO DE ESTRESSE PÓS-TRAUMÁTICO E DO TRANSTORNO DO USO DE SUBSTÂNCIAS NA SAÚDE DE UM INDIVÍDUO HIV POSITIVO? – por Mariana Angélica da Silva Miranda e Isabella Fernandes de Azambuja Vedovato

Resenha do artigo: Understanding the interface of HIV, trauma, post traumatic stress disorder, and substance use and its implications for health outcomes D. J. Brief, A. R. Bollinger, M. J. Vielhauer, J. A. Berger-Greenstein, E. E. Morgan, S. M. Brady,  L. M. Buondonno, T. M. Keane. For The HIV/AIDS Treatment Adherence, Health Outcomes And Cost …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4087

fev 03 2018

Artificial Intelligence, consciousness, perception and the uniqueness of the human brain-by Edward Benjamin Ziff

The world is quantal, nearly infinite in its complexity. We must navigate this world to survive. To navigate successfully, we must reduce the complexity of the world by making categorizations. This process depends on establishing relationships between world entities and between these entities and us. The properties of objects exist in time and space. An …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4077

jan 11 2018

O QUE AS ADVERSIDADES NA INFÂNCIA TÊM PARA NOS DIZER SOBRE A PREVENÇÃO DO HIV? – por Brenda Barzotto Arnold e Murilo Higa Cimatti de Andrade Kratz Resenha do artigo: Fang, L., Chuang D.M., Lee, Y. Adverse childhood experiences, gender, and HIV risk behaviors: Results from a population-based sample. Preventive Medicine Reports 4 (2016) 113-120.

A identificação de características preditivas em um indivíduo é foco em diversas áreas do conhecimento humano. Na educação, podemos tomar como exemplo os diversos perfis de alunos e suas necessidades, que levam ao desenvolvimento de teorias e formulação de estudos para obter o máximo de desenvolvimento intelectual possível para aquela pessoa. Na criminologia, também, é …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4069

jan 06 2018

Trecho do livro-Espectro do Autismo, Criatividade e Emoções (talentos e oportunidades criativas)-Elisabete Castelon Konkiewitz e Edward Benjamin Ziff

O espectro do autismo: neurônios, cérebro e comportamento: Uma breve apresentação A maioria de nós já vem ao mundo com um funcionamento cerebral que nos permite aprender espontaneamente e com facilidade a comunicação com outras pessoas e a assimilação das regras e convenções de comportamento do nosso grupo cultural. Esse aprendizado é fundamental para a …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4064

jan 02 2018

Dra Elisabete Castelon Konkiewitz-neurologista e psiquiatra-mudança de endereço

  Queridos pacientes! A todos um Feliz 2018! A partir de 15 de janeiro recomeço meus atendimentos em Neurologia e Psiquiatria em novo endereço-Rua Joaquim Alves Taveira 2590-Dourados-MS (perto do açougue Beef Beef, duas quadras acima do Hospital da Vida). Para agendamento: 996041996. Grande abraço a todos! Elisabete Castelon Konkiewitz é médica graduada pela UNIFESP, …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4058

dez 20 2017

O polimorfismo genético do BDNF e seu papel na reconsolidação e na atualização das memórias, por Isabelle Monte e Lizia Kinsley – Uma resenha do artigo “Preventing the Return of Fear Using Reconsolidation Update Mechanisms Depends on the Met-Allele of the Brain Derived Neurotrophic Factor Val66Met Polymorphism”

Sabemos que o processo de formação e consolidação de memórias está relacionado com diversos mecanismos complexos que envolvem regiões do córtex, a amígdala e o hipocampo e também aspectos neuro-humorais, com diversos sinalizadores envolvidos nesse processo, dentre os quais o fator neurotrófico derivado do cérebro (cuja sigla em inglês é BDNF), que será o foco …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4047

Carregar mais