Pesquisas analisam efeito neuroprotetor do exercício físico-Ciência&Mulher-Publicação da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência

  Exercícios físicos em intensidade moderada podem reduzir os danos causados por isquemia cerebral, potencializar a expressão gênica, melhorar a memória e até aumentar a ativação de enzimas que atuam contra a Doença de Alzheimer.  Essas foram algumas das descobertas de pesquisas que investigam o efeito neuroprotetor de atividades físicas… Continue lendo…