“O processo” de Franz Kafka e as Neurociências: bases neurobiológicas do delírio- um esboço de ensaio-por Elisabete Castelon Konkiewitz

O.I O romance A história de “O Processo” se inicia subitamente, quando o personagem principal, Josef K.,  é surpreendido pela manhã em seu quarto por dois homens desconhecidos. Ele então descobre que os mesmos são policiais, funcionários da Justiça, e que ele está preso. Os guardas, porém, não sabem e … Continue lendo…

APONTAMENTOS SOBRE A ESQUIZOFRENIA, por Daniel Salmi Valadão Borges

INTRODUÇÃO Da Demência Precoce à Esquizofrenia: evolução histórica da compreensão de uma doença ainda não compreendida Demência Precoce foi um termo utilizado pela primeira vez por Arnold Pick em 1891 (AMARAL, 2014), e posteriormente adotado por Emil Kraepelin na quarta edição de seu “Tratado de Psiquiatria” para descrever processos psiquiátricos … Continue lendo…

Filmagem da palestra “O processo de Franz Kafka-delírio paranóide de uma mente esquizofrênica?”-Elisabete Castelon Konkiewitz https://www.youtube.com/watch?v=H5U0W91bRhc&t=48s

Palestra da Profa Dra Elisabete Castelon Konkiewitz sobre a obra de Franz Kafka. É proposta uma possível leitura que concilia a literatura, a fenomenologia do delírio e a neurobiologia da esquizofrenia. A palestra foi parte do IV Simpósio Internacional de Neurociências da Grande Dourados.   A história de “O Processo” se … Continue lendo…

Impulsividade: quando a gente se joga sem pensar- por Christiane Dias dos Anjos Cunha

Por que algumas pessoas têm medo e refletem demoradamente entes de tomarem qualquer pequena decisão, enquanto outras agem aparentemente sem pensar? Por que algumas pessoas tomam atitudes sabidamente autodestrutivas por não conseguirem obter controle sobre seus impulsos? Por que algumas pessoas inteligentes e críticas ficam presas a vida toda num … Continue lendo…

COMPLICAÇÕES NEUROLÓGICAS DO USO DA COCAÍNA E DO CRACK-NATALHA BRISTOT PAUROSI

Cocaína A cocaína é um alcalóide natural extraído da planta Erythroxylon coca, estimulante do SNC e anestésico local. Pode provocar efeitos físicos e psíquicos agudos importantes, tanto em usuários crônicos, eventuais ou iniciantes, instabilizar problemas clínicos de base ou ainda gerar complicações clínicas pelo uso prolongado. Boa parte dos indivíduos … Continue lendo…

Anfetamina, cocaína e HIV: um perigoso coquetel para o cérebro-por Patrícia Viegas

    INTRODUÇÃO   A prevalência da infecção pelo vírus da Imunodeficiência Humana (HIV) vem crescendo em escala global e tornou-se, atualmente, um dos grandes problemas de saúde mundial. Segundo dados da UNAIDS/WHO, no fim de 2011, estimou-se que existam no mundo 34 milhões de pessoas vivendo com o vírus, … Continue lendo…

Cocaine and crack addiction and HIV-infection: a dreadful synergy threatening the brain-by Edward B. Ziff, Cândida Aparecida Leite Kassuya, and Elisabete Castelon Konkiewitz

Neurociências • Ano 2015 • Volume 11 • Nº 2  http://www.portalatlanticaeditora.com.br/index.php/neurocienciasepsicologia/article/download/60/89. With the advent of combined antiretroviral therapy (CART), AIDS care entered a new era as HIV infection became a chronic disease and people living with HIV (PLHIV) could expect greatly extended lifespans. However, as PLHIV lived longer, other issues … Continue lendo…

NEUROBIOLOGIA DA ADIÇÃO: A AÇÃO DA COCAÍNA- por TAISSA GONÇALVES LEAL VILSON WALTER SCHULZ JUNIOR

INTRODUÇÃO O uso deliberado de determinadas substâncias têm sido descritos desde a antiguidade, pelo menos desde a morte de Alexandre o Grande em 323 a.C. provocada por anos de alcoolismo. Aristóteles registou os efeitos da privação do álcool em dependentes e que sua ingestão durante a gravidez pode ser prejudicial. … Continue lendo…

Por que as pessoas se arriscam?- por Ana Claudia Piccinelli

  Resenha do artigo- NORBURY, A.; HUSAIN, M. Sensation-seeking: Dopaminergic modulation and risk for psychopathology. Behav Brain Res, v. 288, p. 79-93, Jul 2015 O ser humano segue incessantemente em uma busca de novas sensações, muitas vezes empenhando grande esforço para experimentar tais sensações, intensas e quase sempre fugazes. Há … Continue lendo…

Esquizofrenia: aspectos neuropsiquiátricos – por Mariana Cruz da Costa Leite

Esquizofrenia: aspectos neuropsiquiátricos – por Mariana Cruz da Costa Leite. In: “Tópicos em Neurociência Clínica” – Elisabete Castelon Konkiewitz – editora UFGD – 2009. 1 INTRODUÇÃO Algumas vezes se supõe que ao classificar distúrbios mentais nós estamos classificando pessoas; na realidade, estamos classificando os distúrbios que as pessoas possuem. Uma … Continue lendo…