Pensando sobre a inteligência, a criatividade e a genialidade-uma conversa informal com educadores, por Elisabete Castelon Konkiewitz

INTELIGÊNCIA E SUPERDOTAÇÃO   Seria a inteligência um produto  genético ou ambiental? Pode a inteligência ser quantificada? Qual a sua noção de superdotação? Como é o desempenho de uma criança superdotada e o que pode influenciar o mesmo? Pode uma criança ser superdotada e ter ao mesmo tempo um distúrbio… Continue lendo…

A EDUCAÇÃO INCLUSIVA PARA DEFICIENTES AUDITIVOS/SURDOS-por Relma Urel Carbone Carneiro. In: APRENDIZAGEM, COMPORTAMENTO E EMOÇÕES NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: UMA VISÃO TRANSDISCIPLINAR. Organização: Elisabete Castelon Konkiewitz. Editora UFGD, Dourados, 2013.

    Carla é uma garota do 1º ano, e em função de uma deficiência auditiva moderada usa um aparelho de amplificação sonora individual. Ao chegar a uma escola de ensino fundamental para fazer sua matrícula, sua mãe se deparou com algumas dificuldades. A diretora se mostrou apreensiva quando a… Continue lendo…

Mentes brilhantes: conheça as características do cérebro de pessoas com altas habilidades cognitivas, os superdotados- Por ERICH CASAGRANDE

Texto disponível em: http://dc.clicrbs.com.br/sc/nos/noticia/2016/07/mentes-brilhantes-conheca-as-caracteristicas-do-cerebro-de-pessoas-com-altas-habilidades-cognitivas-os-superdotados-6647719.html.  Acessado em 23/07/2016   Felipe Heusi Kossmann adorou Interestelar (Christopher Nolan, 2014). Segundo ele, é um filme que trata das possibilidades douniverso de uma forma mais real, sem tanta dramaturgia como em Star Wars, por exemplo. Ele também gostou porque apresenta um assunto que já costuma pesquisar… Continue lendo…

Livro explica sobre os problemas de comportamento e as dificuldades escolares-http://www.progresso.com.br/caderno-a/ciencia-saude/livro-explica-sobre-os-problemas-de-comportamento-e-as-dificuldades-escolares

  Dificuldades e transtornos de aprendizagem apresentados na infância têm sempre forte impacto sobre a vida da criança, de sua família e sobre o seu entorno. Buscar informações com profissionais da educação e da saúde e por meio de pesquisas que esclareçam dúvidas auxilia na compreensão racional do problema para… Continue lendo…

A INCLUSÃO EDUCACIONAL DE PESSOAS COM DEFICIÊNCIA: LIMITES E DESAFIOS PARA A CULTURA ESCOLAR- por Marilda Moraes Garcia Bruno. In: APRENDIZAGEM, COMPORTAMENTO E EMOÇÕES NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: UMA VISÃO TRANSDISCIPLINAR. Organização: Elisabete Castelon Konkiewitz. Editora UFGD, Dourados, 2013.

INTRODUÇÃO     O debate sobre a diferença, a diversidade cultural e a inclusão de grupos socialmente marginalizados, na última década, tem ocupado espaço nos discursos políticos e nas pesquisas em educação. Essa temática envolve de forma abrangente o delineamento das representações sociais, das políticas públicas e das práticas sociais… Continue lendo…

ALUNOS COM DIFICULDADE DE APRENDIZAGEM PODEM SER CRIATIVOS?- por Sônia Regina Fiorim Enumo e Tatiane Lebre Dias. In: APRENDIZAGEM, COMPORTAMENTO E EMOÇÕES NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: UMA VISÃO TRANSDISCIPLINAR. Organização: Elisabete Castelon Konkiewitz. Editora UFGD, Dourados, 2013.

“Minha deficiência de leitura, de escrita e de ortografia me afetaram de duas maneiras. Em primeiro lugar, eu não tinha confiança em mim mesma e, em segundo, eu tinha medo dentro de mim. Meu medo era, e ainda é tão grande que, se alguém me pedisse para ler, soletrar ou… Continue lendo…

O que dirão da nossa época os nossos sucessores daqui a 200 anos? – por Elisabete Castelon Konkiewitz

O que dirão da nossa época os nossos sucessores daqui a 200 anos? Como nosso século será visto à distância? É certo que vivemos grandes avanços tecnológicos. É certo que temos mais conforto e mais possibilidades de ação, como viagens, alcance de conhecimento, mobilidade social, expressão sexual. Por outro lado,… Continue lendo…

Livro sobre Superdotação, ganhador do prêmio Jabuti: 2° lugar-área de Educação.

  “…Por muitos anos, o estudo e a pesquisa na área da superdotação, da inteligência e do talento em potencial esteve reservado a poucos estudiosos na área da psicologia, da filosofia e da educação. Noções equivocadas e estereotipadas sobre a inteligência e as altas habilidades fizeram com que este campo… Continue lendo…

A FAMÍLIA NADA SABE SOBRE SEU FILHO COM DEFICIÊNCIA VISUAL? QUEM DISSE? Mary da Silva Profeta. In: APRENDIZAGEM, COMPORTAMENTO E EMOÇÕES NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: UMA VISÃO TRANSDISCIPLINAR. Organização: Elisabete Castelon Konkiewitz. Editora UFGD, Dourados, 2013.

“Apxsar dx minha máquina dx xscrxvxr sxr um modxlo antigo, funciona bxm com xxcxção dx uma txcla. Há 42 txclas qux funcionam bxm, mxnos uma, x isso faz uma grandx difxrxnça…” (p.21)1. Por que gritam tanto quando falam comigo? Eu escuto bem. Eu não enxergo e meus ouvidos doem. Dói… Continue lendo…

ATIVIDADES DO COTIDIANO. COMO ORGANIZÁ-LAS?: ORIENTAÇÕES DA TERAPIA OCUPACIONAL PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES COM TRANSTORNOS COMPORTAMENTAIS-por Adriana Dias Barbosa Vizzotto. In: APRENDIZAGEM, COMPORTAMENTO E EMOÇÕES NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: UMA VISÃO TRANSDISCIPLINAR. Organização: Elisabete Castelon Konkiewitz. Editora UFGD, Dourados, 2013.

    “Quanto mais penso em desenvolvimento infantil costumo imaginar uma locomotiva cruzando territórios desconhecidos e podendo, a qualquer momento, descarrilar e passar a trilhar novos rumos, muitos deles perigosos e traiçoeiros. Quanto mais precocemente observarmos e identificarmos tais ‘mudanças de curso’, mais rapidamente temos a chance de restabelecer a… Continue lendo…