Arquivo por tag: neuroeducação

out 03 2018

A importância do relatório dos educadores sobre o desempenho e o comportamento da criança na escola-por Elisabete Castelon Konkiewitz

A Profa. Dra. Elisabete Castelon Konkiewitz fala sobre a importância do relatório dos educadores sobre o desempenho e o comportamento da criança na escola para o estabelecimento do diagnóstico pelo médico neurologista/ psiquiatra.

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4350

nov 03 2017

Espectro do Autismo, Criatividade e Emoções (talentos e oportunidades criativas)-Autor: Elisabete Castelon Konkiewitz & Edward Benjamim Ziff . Pulso editorial. 135 páginas, 2017

Em primeiro lugar, este é um livro sobre arte, a arte da pintura. É um livro para a degustação do belo, para o prazer sensorial, para o deleite visual. O leitor deve folhear estas páginas livremente, sem método, sem regras, e simplesmente se deixar encantar pela beleza despretensiosa das imagens. Que seja esse um embalo …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=4025

dez 06 2016

Psiquiatria do desenvolvimento: um texto para educadores- por Elisabete Castelon Konkiewitz

Introdução  Estima-se que por volta de 12% das crianças em idade escolar no Brasil apresentem algum problema de saúde mental, os quais abrangem desde os transtornos de aprendizagem, como a dislexia e a discalculia, os transtornos de ansiedade, os transtornos disruptivos, como o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH-com prevalência de 3-7%), o …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=3331

nov 02 2016

A gente quer o prazer e o belo. Musicoterapia para crianças-um texto para educadores, por Elisabete Castelon Konkiewitz

Para que serve a música? -trechos da reportagem da revista SUPERINTERESSANTE (http://super.abril.com.br/ciencia/para-que-serve-a-musica/) Com base no achado de flautas de ossos feitas há 53 mil anos pelos neandertais, pesquisadores estimam que a atividade musical deve ter pelo menos 200 mil anos – contra 100 mil anos de vida do Homo sapiens. É bacana imaginar que talvez esses …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=3338

out 22 2016

Neurociências no contexto educacional-Revista Corpo e Mente-Dourados-MS

  18/10/2016 17:06:45 | Atualizado em 18/10/2016 17:11:22 http://www.revistacorpoemente.com.br/noticias/neurociencias-no-contexto-educacional Conhecimentos das áreas médica e biológica sobre o cérebro começam a ter aplicações pedagógicas nas escolas News Saúde Por Redação Os professores Alfred Sholl-Franco (UFRJ) e Elizabete Castelon (UFGD) apresentam a ideia de criar as Olímpiadas de Neurociências em Dourados. Como melhorar o desempenho escolar do …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=3344

set 25 2016

PSIQUIATRIA DA INFÂNCIA E DA ADOLESCÊNCIA: GENE, CÉREBRO, AMBIENTE E INDIVIDUALIDADE-por Elisabete Castelon Konkiewitz, Paulo Estevão Andrade. In: Caminhos da Neuroeducação. Organização: Gláucio Aranha & Alfred Sholl-Franco. Ed. Ciências e Cognição, Rio de Janeiro, 2012.

1-. Introdução     Estima-se que por volta de 12% das crianças em idade escolar no Brasil apresentem algum problema de saúde mental, os quais abrangem desde os transtornos de aprendizagem, como a dislexia e a discalculia, os transtornos de ansiedade, os transtornos disruptivos, como o transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH-com prevalência …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=3223

jun 20 2015

A CONSTRUÇÃO DE UMA ESCOLA INCLUSIVA POR MEIO DA COLABORAÇÃO, por Eliana Marques Zanata e Vera Lúcia Messias Fialho Capellini. In: APRENDIZAGEM, COMPORTAMENTO E EMOÇÕES NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: UMA VISÃO TRANSDISCIPLINAR. Organização: Elisabete Castelon Konkiewitz. Editora UFGD, Dourados, 2013.

    “A esperança é fundamental para impulsionar a luta. Mas minha vontade de mudar o mundo não é suficiente para fazê-lo. A descoberta da possibilidade de mudar não é ainda mudar. A consciência de que a mudança é possível (e necessária), é essencial, pois é sabendo que mudar é difícil, mas possível, que o …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=2371

maio 02 2015

O APRENDIZADO DA MATEMÁTICA E SUAS DIFICULDADES, por Jane Correa

 O APRENDIZADO DA MATEMÁTICA E SUAS DIFICULDADES, por Jane Correa In: APRENDIZAGEM, COMPORTAMENTO E EMOÇÕES NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: UMA VISÃO TRANSDISCIPLINAR. Organização: Elisabete Castelon Konkiewitz. Editora UFGD, Dourados, 2013. INTRODUÇÃO  Socialmente, a matemática é tida como um conhecimento complexo1. Saber matemática é comumente relacionado, em nossa sociedade, à inteligência ou às altas habilidades. Gostar …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=2290

abr 26 2015

A CRIANÇA, A FAMÍLIA, A ESCOLA E A TRANSIÇÃO PARA O ENSINO FUNDAMENTAL- por Edna Maria Marturano.

    A CRIANÇA, A FAMÍLIA, A ESCOLA E A TRANSIÇÃO PARA O ENSINO FUNDAMENTAL- por Edna Maria Marturano.  In: APRENDIZAGEM, COMPORTAMENTO E EMOÇÕES NA INFÂNCIA E ADOLESCÊNCIA: UMA VISÃO TRANSDISCIPLINAR. Organização: Elisabete Castelon Konkiewitz. Editora UFGD, Dourados, 2013. Roberto tem sete anos incompletos e frequenta o 1º ano do ensino fundamental. Ele não teve …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=2264

mar 07 2015

PROGRAMAS DE INFORMÁTICA PARA APRIMORAMENTO NO TDAH – por Ana Luiza G. Augusto, Maria Fernanda A. Marconi e Vanessa P. F. Elias

  Introdução     O transtorno do déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) é um transtorno do desenvolvimento, de forte influência neurobiológica, mais comum na infância, afetando 3 a 7% das crianças, e sendo caracterizado por um padrão persistente de desatenção e/ou hiperatividade e impulsividade, que se manifestam em, no mínimo, dois ambientes como a …

Continue lendo

Link permanente para este artigo: http://cienciasecognicao.org/neuroemdebate/?p=2155

Carregar mais