“O processo” de Franz Kafka e as Neurociências: bases neurobiológicas do delírio- um esboço de ensaio-por Elisabete Castelon Konkiewitz

O.I O romance A história de “O Processo” se inicia subitamente, quando o personagem principal, Josef K.,  é surpreendido pela manhã em seu quarto por dois homens desconhecidos. Ele então descobre que os mesmos são policiais, funcionários da Justiça, e que ele está preso. Os guardas, porém, não sabem e … Continue lendo…

Espectro do autismo: parte 2- como sua mente funciona: orientações para pais e professores- por Elisabete Castelon Konkiewitz

A Profa Dra Elisabete Castelon Konkiewitz explica a diferença entre autismo e transtorno de conduta, transtorno de personalidade anti-social e transtorno de vínculo. Também são expostos modelos cognitivos que tentam explicar o funcionamento da mente autista. Continue lendo…

Capítulo 9-Inteligência e criatividade dentro do espectro autista, por Elisabete Castelon Konkiewitz.

Trechos do Capítulo do livro- Superdotação-processos criativos, afetivos e desenvolvimento de potenciais. Ângela Rodrigues Virgolim (Org.). Ed. Juruá. 2018 Introdução O espectro autista (EA) corresponde a um transtorno neurobio-lógico do desenvolvimento que se associa a prejuízos de comunicação, de socialização e a um comportamento repetitivo com interesses restritos (American Psychiatry Association, … Continue lendo…

Artificial Intelligence, consciousness, perception and the uniqueness of the human brain-by Edward Benjamin Ziff

The world is quantal, nearly infinite in its complexity. We must navigate this world to survive. To navigate successfully, we must reduce the complexity of the world by making categorizations. This process depends on establishing relationships between world entities and between these entities and us. The properties of objects exist … Continue lendo…

Noções de neuroanatomia e neurofisiologia-um texto para educadores, por Elisabete Castelon Konkiewitz

  O encéfalo humano é uma rede de mais de 100 bilhões de neurônios interconectados em sistemas que constroem nossa percepção sobre o mundo externo, fixam nossa atenção e controlam o mecanismo de nossas ações. A primeira etapa para se compreender a mente consiste portanto em aprender como os neurônios … Continue lendo…

Neurônios-espelho- por Alexandre Key Teruya, José Eudes Neri, Kim Soares Marinho e Thaís Gregol de Farias

Histórico Os neurônios-espelho foram descobertos por acaso em 1994, na Universidade de Parma, na Itália, pelos neurocientistas Giacomo Rizzolatti, Leonardo Fogassi e Vittorio Gallese. As descobertas foram constatadas em macacos Rhesus¹. A experiência deu-se da seguinte maneira: apesar do estudo ter como objetivo principal identificar qual área cerebral era ativada … Continue lendo…

Neuroestética aplicada à música: a apreciação da arte corresponde a princípios de organização neurobiológica: parte 2-por Bianca Diana Alves, Nathaly Marianne da Cruz Lemes,Thaynara Fetsch Werner Silva e Thiago Vieira do Nascimento.

Introdução A arte é um fenômeno universal, ou seja, está presente em todas as culturas existentes, ou extintas. Embora possa parecer a princípio uma atividade supérflua, ela em nenhum momento histórico desapareceu, ou foi substituída. Este é um fato instigante, uma vez que as pressões ambientais e culturais determinaram, no … Continue lendo…

Neuroestética aplicada à música: a apreciação da arte corresponde a princípios de organização neurobiológica: parte 1-por Bianca Diana Alves, Nathaly Marianne da Cruz Lemes,Thaynara Fetsch Werner Silva e Thiago Vieira do Nascimento.

Introdução O conceito de estética possui um amplo espectro de definições, no entanto, ela pode ser considerada, sinteticamente, como o estudo da natureza do belo e dos fundamentos da arte. Por conseguinte, ela é responsável por estudar o julgamento e a percepção do que é considerado belo, assim como a produção … Continue lendo…

Percepção e construção da realidade – parte 1: o cérebro integra, imagina e cria o seu mundo, por Edward Ziff e Elisabete Castelon Konkiewitz

Percepção e construção da realidade – parte 1 Edward Ziff e Elisabete Castelon Konkiewitz “Outra descoberta fundamental que eles (os impressionistas) fizeram: ao ar livre, a cor de um objeto não é invariavelmente a mesma. Ela depende da atmosfera, que filtra a luz e permite os reflexos. E a atmosfera … Continue lendo…