O Processo de Franz Kafka: delírio paranoide de um mente esquizofrênica? Palestrante: Profa. Dra. Elisabete Castelon Konkiewitz (UFGD). Fisiopatologia do Delírio- Palestrante Prof. Dr. José Roberto Barcos Martinez (UFGD)-sábado, dia 07 de outubro de 2017. IV International Grand Dourados Neuroscience Symposium-October, 4th-7th, 2017-http://neurocienciasdourados.com.br/index.html

Delírio é uma crença não justificada pelas evidências disponíveis e que, no entanto, é inabalável e incorrigível, resistindo a revisões, argumentações ou provas do contrário, mesmo quando é absurda. (XXX) Delírios podem aparecer em diversas doenças neuropsiquiátricas, como na esquizofrenia, no transtorno delirante, nas síndromes demenciais, na doença de Parkinson, etc.  A temática do delírio varia, podendo ser de grandeza, de ciúmes, erótica, religiosa, somatoforme, dentre outras. A temática mais comum, porém, é a de perseguição, ou delírio paranóide.

Considerando que o romance “O processo” é narrado em terceira pessoa, mas assume a perspectiva subjetiva do protagonista, poderia ser questionado se os eventos realmente ocorreram conforme relatados, ou se não resultariam de uma interpretação paranóide da realidade. Por exemplo, o trecho abaixo, em que Josef K., durante o interrogatório preliminar, afronta o juiz de instrução publicamente, poderia ser o discurso de uma mente delirante.

“…não pode haver dúvidas, senhores, de que por trás das manifestações desta justiça, por trás da minha detenção, consequentemente para falar de mim, e do interrogatório de hoje, encontra-se uma grande organização em atividade. Uma organização que não apenas emprega guardas corruptos, inspetores e juízes de instrução imbecis, mas também tem ao seu dispor uma hierarquia judiciária de um nível elevado, aliás do mais elevado nível, com seu indispensável e numeroso séquito de empregados, funcionários, inspetores e outros auxiliares, talvez até carrascos_e não estremeço ao pronunciar esta palavra. E qual o sentido dessa grande organização, senhores? Prender inocentes e mover-lhes processos sem razão…” .

Neurosessão: literatura, cinema e neurociências

Apresentação de trechos do filme O Processo (1993, adaptação de Harold Pinter)-8h00-9h30

O Processo de Franz Kafka: delírio paranoide de um mente esquizofrênica? Palestrante: Profa. Dra. Elisabete Castelon Konkiewitz (UFGD)-9h30-10h00

Fisiopatologia do Delírio- Palestrante Prof. Dr. José Roberto Barcos Martinez (UFGD)-10h00-10h30

Mesa-redonda: Profa. Dra. Elisabete Castelon Konkiewitz (UFGD), Prof. Dr. José Roberto Barcos Martinez (UFGD), Prof.. Dr. Edward Ziff (New York University-EUA); Prof. Thiago Pauluzi Justino (UFGD);; Prof. Me. Jaume Ferran Aran Cebria (UFGD)-10h30-11h30

IV International Grand Dourados Neuroscience Symposium-October, 4th-7th, 2017-http://neurocienciasdourados.com.br/index.html

 

One thought on “O Processo de Franz Kafka: delírio paranoide de um mente esquizofrênica? Palestrante: Profa. Dra. Elisabete Castelon Konkiewitz (UFGD). Fisiopatologia do Delírio- Palestrante Prof. Dr. José Roberto Barcos Martinez (UFGD)-sábado, dia 07 de outubro de 2017. IV International Grand Dourados Neuroscience Symposium-October, 4th-7th, 2017-http://neurocienciasdourados.com.br/index.html

  • 14/06/2017 em 2:33
    Permalink

    Tema muito interessante! Ansioso pela discussão.

    Resposta

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.