Você sabe o que é a adolescência?

Você sabe o que é a adolescência?

Glaucio Aranha 1

Você já se perguntou o que é a adolescência e o que ela representa. Neste post de NeuroTeen começaremos a desvendar o universo da adolescência e dos adolescentes pelo viés das neurociências.

Em linhas gerais, a Adolescência é entendida como o período de transição do indivíduo, na passagem da infância para a vida adulta. Trata-se de um período muitas vezes caracterizado pelos impulsos do desenvolvimento físico, mental, emocional, sexual e social. Mas as transformações não param por aí. Há da parte do próprio indivíduo em desenvolvimento, na maioria das vezes, um esforços no sentido de atender a uma série de expectativas que lhe são impostas pela cultura da sua sociedade. E essas imposições vão desde papéis “mais adultos” exigidos por algumas instâncias, especialmente a familiar, até a própria ideia de “adolescente rebelde”, que por vezes é exigido de colegas atormentando aqueles adolescentes mais introspectivos.

Para as neurociências, a adolescência é vista principalmente na sua dimensão orgânica, ou seja, como um período em que tem início uma série de mudanças corporais da puberdade e que termina quando o indivíduo conclui o seu desenvolvimento físico e também a dos seus principais traços de personalidade. Vale lembrar que a personalidade nunca se forma totalmente, estando sempre num contínuo processo de transformação.

Foto: Getty Images

Mas, afinal, o que acontece nessas transformações? Bem, do ponto de vista biológico, a adolescência se caracteriza por uma série de alterações sexuais, que nós trataremos mais atentamente em outro post ainda esse mês, e de mudanças em outras características físicas como a altura, o peso e a massa muscular desses indivíduos em formação. Mas do ponto de vista neurocientífico, interessa acima de tudo o processo de grandes alterações que irão ocorrer tanto no crescimento, quanto na maturação do cérebro.

Nesse sentido, vale destacar que a adolescência vai se caracterizar por um aumento da capacidade de pensamento abstrato, de conhecimento e de raciocínio lógico. O pensamento abstrato é um tipo de construção mental que permite que a gente reflita sobre coisas que não estão presentes, que não estão no espaço que estamos ocupando, nem no momento atual. É esse tipo de pensamento que vai permitir que a gente reflita sobre conceitos e princípios gerais, e isso tanto no nosso dia a dia , na informalidade do cotidiano, quanto em ambientes mais formais e estruturados como a escola, a faculdade ou o ambiente profissional.

Foto: https://pxhere.com/en/photo/883538

Vale a pena destacar que há uma área das neurociências, chamada neurociências sociais (em inglês, social neuroscience) que estuda como o cérebro faz a mediação dos processos sociais e comportamentais das pessoas, o que inclui interações sociais, agenciamentos, empatia, moralidade, preconceitos sociais e outros aspectos. Para alguns teóricos das neurociências sociais, a adolescência vai ser entendida também como um período de preparação para os papéis sociais que são esperados do indivíduo adulto (as figuras dos pais, empregadores, empregados, parceiros amorosos, enfim, os papéis sociais com os quais nos deparamos no cotidiano.

Assim, para as neurociências sociais, é um período em que a imagem idealizada e protegida do ser na infância se desfaz e precisa dar conta de exigências culturais de novos papéis. Assim, o aluno que estuda porque os pais dizem que precisa se torna o aluno que estuda para definir sua profissão e a qualidade de vida que terá (ou deseja ter) no futuro. O sujeito que recebia uma séria de subsídios familiares terá que lidar com a ideia de que avança rumo à independência e a independência pode ser desejada e luminosa, mas é também árdua e áspera. Nesse período, temos “mudanças”, às vezes, tão dramáticas que alguns teóricos cunharam expressões descritivas para defini-la como: “crise de identidade”, “psicose normativa” etc.

O fato é que acima de tudo, a adolescência é período de transição e transformação biológica, cultural e mental. Nas próximas semanas, iremos desvendar cada um desses aspectos, trazendo conteúdos significativos para os adolescentes: até que idade vai a adolescência? O que é a puberdade? O que é ou não esperado do desenvolvimento sexual do ponto de vista das neurociências?

REFERÊNCIAS

EISENSTEIN, Evelyn. Adolescência: definições, conceitos e critérios. Adolescência & Saúde, volume 2, nº 2, junho 2005.

______________

1 Glaucio Aranha é professor adjunto no Instituto NUTES de Educação em Ciências e Saúde (NUTES), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), vinculado ao Laboratório de Vídeo Educativo (LVE). É doutor em Letras (área: Literatura Comparada), pela Universidade Federal Fluminense (UFF); mestre em Comunicação, Imagem e Informação (área: Novas Tecnologias da Comunicação e da Informação), pela Universidade Federal Fluminense (UFF); e graduado em Direito, pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Atua como pesquisador-líder do grupo de pesquisa *Narratividade, produção de sentido e representações da realidade*, no qual coordena os projetos de pesquisa: *Linguagem e imaginário em vídeos educativos: efeitos atencionais e emocionais da construção discursiva de verossimilhança*, *Narrativas fantásticas, imaginário científico e produção de sentido* e é co-líder, em parceria com o Prof. Dr. Alfred Sholl-Franco (IBCCF/UFRJ), do grupo de Pesquisa *Neuroeduc – Centro de Estudos em Neurociências e Educação* (OCC/UFRJ), no qual integra a coordenação dos projetos de pesquisa *Narratividade, semiose e cognição*, com foco no uso de narrativas no ensino e na divulgação científica. É pesquisador associado do programa *Ciências e Cognição – Núcleo de Divulgação Científica e Ensino de Neurociências*, da UFRJ (CeC-NuDCEN/IBCCF/UFRJ), onde desenvolve estudos sobre semiótica cognitiva e linguística textual. Tem experiência nas áreas de: teoria literária e da narrativa, linguística, semiótica, estética de massa e divulgação científica. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1047823602449101

2 comentários sobre “Você sabe o que é a adolescência?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.