O que é Assincronia de Maturidade?

O que é Assincronia de Maturidade?

Thaís Lacerda e Glaucio Aranha

Muito provavelmente você já se deparou como o termo “maturidade” sendo que seu sentido literal seria o estado das pessoas ou das coisas ao atingirem seu completo desenvolvimento, no entanto o período de maturação (amadurecimento humano) pode não ser o mesmo para todo mundo. Durante esse processo, podem ocorrer algumas assincronias. Assincronias? Sim, a idade cronológica pode não estar bem sincronizada com a idade emocional ou mental de uma pessoa. É daí que vem a expressão “assincronia de maturidade”. Pode parecer um pouco estranho, mas até o final deste post de Neuroteen você verá que não é nada muito complicado. 

A gente já sabe que a adolescência é um período de transição entre a infância e a vida adulta, onde ocorrem transformações físicas, mentais, emocionais, sexuais e sociais. Normalmente, define-se esse período de acordo com os parâmetros cronológicos, onde, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), as pessoas de 10 a 19 anos são consideradas de fato adolescentes. 

As primeiras mudanças que sofremos durante essa fase da vida estão relacionadas às questões biológicas, como por exemplo a aceleração do crescimento físico, as diversas alterações hormonais e a maturação sexual. Todas essas modificações morfológicas e fisiológicas são o que forma a famosa “puberdade”. 

Contudo, observa-se que essas transformações ocorrem em uma enorme variabilidade de tempo em relação ao início, duração e progressão do desenvolvimento. Sendo que existe uma marcante diferença entre os sexos, entre os grupos sociais e até mesmo fatores nutricionais, ambientais, familiares e contextuais envolvidos que também podem influenciar na maturidade de uma pessoa. 

É na adolescência que as alterações das características psicológicas também começam a acontecer. O adolescente passa por momentos de desequilíbrio e instabilidade, apresentando períodos de elevação e introversão, alternando entre audácia, timidez, desinteresse ou apatia, que se sucedem ou ocorrem ao mesmo tempo que os conflitos afetivos, as crises religiosas, as intelectualizações e as postulações filosóficas.   

Dá para perceber que essa fase é, de fato, um período cheio de mudanças e descobertas, mas fiquem tranquilos porque essas “anormalidades” são completamente normais. 

A expressão assincronia de maturidade já indica a existência de uma falta de sincronia, ou seja, de equivalência, entre a idade cronológica de uma pessoa e a sua idade física ou mental. Algumas vezes, encontramos a expressão “assincronia de desenvolvimento” para descrever esse fenômeno.  

O termo é encontrado de forma mais corrente, sendo atribuído a crianças superdotadas, mas este não é um caso exclusivo, podendo ser verificado em outros momentos da vida, como na adolescência. Trata-se de uma discrepância entre as perícias ou desenvolvimento, que se torna mais evidente, principalmente, com o avanço das habilidades intelectuais em contraste com as habilidades emocionais e sociais. Assim, por assincronia de maturidade, não estamos nos referindo a uma assincronia pequena, mas a uma discrepância acentuada.  

No caso da adolescência, expressa-se muitas vezes na sensação de não pertencimento ao grupo com o qual o adolescente lida, podendo acabar tomando a forma de um comportamento social marcado pela busca por colegas que os “entendam”. Socialmente atrasados, desajeitados e inseguros, eles podem se aprofundar em seus estudos como uma fuga, ou ficar com raiva e desgostosos com a cultura social prevalecente. Alguns recuam e ficam isolados, socializando apenas com alguns amigos selecionados. O namoro e a experimentação sexual podem começar mais tarde para alguns desses adolescentes e jovens adultos, atrasando ainda mais sua maturação. 

______________________________________

Thaís Lacerda é Estudante do Ensino Médio (Colégio da Polícia Militar Vila Talarico) e do Curso Técnico em Farmácia (Etec. Prof. Adhemar Batista Heméritas), em São Paulo (SP).

Glaucio Aranha é professor adjunto no Instituto NUTES de Educação em Ciências e Saúde (NUTES), da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ), vinculado ao Laboratório de Vídeo Educativo (LVE). É doutor em Letras (área: Literatura Comparada), pela Universidade Federal Fluminense (UFF); mestre em Comunicação, Imagem e Informação (área: Novas Tecnologias da Comunicação e da Informação), pela Universidade Federal Fluminense (UFF); e graduado em Direito, pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Atua como pesquisador-líder do grupo de pesquisa *Narratividade, produção de sentido e representações da realidade*, no qual coordena os projetos de pesquisa: *Linguagem e imaginário em vídeos educativos: efeitos atencionais e emocionais da construção discursiva de verossimilhança*, *Narrativas fantásticas, imaginário científico e produção de sentido* e é co-líder, em parceria com o Prof. Dr. Alfred Sholl-Franco (IBCCF/UFRJ), do grupo de Pesquisa *Neuroeduc – Centro de Estudos em Neurociências e Educação* (OCC/UFRJ), no qual integra a coordenação dos projetos de pesquisa *Narratividade, semiose e cognição*, com foco no uso de narrativas no ensino e na divulgação científica. É pesquisador associado do programa *Ciências e Cognição – Núcleo de Divulgação Científica e Ensino de Neurociências*, da UFRJ (CeC-NuDCEN/IBCCF/UFRJ), onde desenvolve estudos sobre semiótica cognitiva e linguística textual. Tem experiência nas áreas de: teoria literária e da narrativa, linguística, semiótica, estética de massa e divulgação científica. Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/1047823602449101

Adicione Link ao Facebook

Um comentário em “O que é Assincronia de Maturidade?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *