Revisão da literatura sobre Transtorno Opositivo Desafiador e Transtorno de Conduta

causas/proteção, estratégia escolar e relação com a criminalidade

Autores

  • Dhaniella Cristhina Brito Oliveira Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará
  • Danielle Rodrigues Monteiro da Costa Universidade Federal do Sul e Sudeste doPará

Palavras-chave:

transtorno de conduta, transtorno opositivo desafiador, revisão

Resumo

De acordo com variados estudos científicos, nas idades escolares os estudantes podem apresentar diferentes distúrbios comportamentais. Assim, este artigo tem como objetivo apresentar uma revisão da literatura sobre o Transtorno Opositivo Desafiador (TOD) e o Transtorno de Conduta (TC) de modo a favorecer o diagnóstico e intervenções escolares. Para isso, realizou-se busca por descritores no Portal da Capes e no Google Acadêmico em que foram selecionados trabalhos mais recentes escritos em português e inglês que continham no título dos manuscritos os termos da busca e os conteúdos destes foram divididos em categorias, tais como, fatores de causa/proteção; estratégias de trabalho com alunos acometidos de TOD e TC e a relação que os distúrbios podem apresentar com o cometimento de atos infracionais. Verificou-se que os autores abordam que ambos os distúrbios podem desenvolver-se pela influência do ambiente social das crianças e adolescentes, e que o professor pode exercer influência sobre o comportamento e rendimento escolar destes estudantes. O presente estudo contribui, portanto para a compreensão dos distúrbios a partir da exposição do debate de diversos autores o que pode auxiliar professores, alunos e pais no trabalho com pessoas acometidas de TOD e TC.

Biografia do Autor

Dhaniella Cristhina Brito Oliveira, Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará

Graduada em Licenciatura em Ciências Naturais/Química pela Universidade do Estado do Pará. Mestra em Ensino de Ciências e Matemática pela Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará.

Danielle Rodrigues Monteiro da Costa, Universidade Federal do Sul e Sudeste doPará

Graduada em Licenciatura em Química, Mestre em Química Orgânica e Doutora em Química Orgânica (Universidade Federal do Pará). Docente do Programa de PósGraduação em Ensino de Ciências e Matemática (Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará).

Referências

Adams, A. (2010) Entre a loucura e o desvio: adolescentes em conflito com a lei acometidos de transtorno psicótico e de conduta no cumprimento de medida socioeducativa de internação. Dissertação (Mestrado em ciências criminais) – Faculdade de Direito, PUC-RS, Porto Alegre, RS.

Andrade, R. C.; Assumpção junior, F.; Teixeira, I. A. & Fonseca, V. A. S. (2011) Prevalência de transtornos psiquiátricos em jovens infratores na cidade do Rio de Janeiro (RJ, Brasil): estudo de gênero e relação com a gravidade do delito. Ciências e Saúde coletiva, 16 (4), 2179-2188

American Psychiatric Association (2014) Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais [recurso eletrônico]: DSM-5 / [American Psychiatric Association; tradução: Maria Inês Corrêa Nascimento... et al.] 5. ed. – Porto Alegre: Artmed

Araújo, F. Z. & Araújo, M. P. M. (2017) A criança com transtorno opositivo desafiador nas aulas de educação física: pressupostos inclusivos. Linguagem, Educação e Sociedade, Teresina, 22 (37), 190-208

Bernardo, M.O.; Silva, R. T. & Santos, M. F. R. (2017) Transtorno desafiado opositor e a influência do ambiente sociofamiliar. Revista Transformar. Itaperuna-RJ, e. 11, 129-149

Carmo, J. S. (2010) Fundamentos psicológicos da educação. Curitiba: Ibpex

Dias, L. C. D. (2012) Considerações acerca do Transtorno de Conduta. Monografia (Especialização em Psicologia), Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, RS.

Dias, C.; Oliveira-Monteiro, N. R. & Aznar-Farias, M. (2014) Comportamentos antissociais e delitivos em adolescentes. Aletheia, 45, 101-113

Ezpeleta, L.; Navarro, J. B.; De la Osa, N.; Penelo, E. & Domènech, J. M. (2019) First incidence, age of onset outcomes and risk factors of onset of DSM-5 Oppositional Defiant Disorder: a cohort study of Spanish children from ages 3 to 9. BMJ Open. Mar 30; 9 (3): e022493. https://doi: 10.1136/bmjopen-2018-022493

Kivumbi, A.; Byansi, W.; Damulira, C.; Namatovu, P.; Mugisha, J.; Bahar, O. S.; Mckay, M. M.; Hoagwood, K. & Ssewamala, F. M. (2019). Prevalence of behaviord disorders and attention dificit/Hyeractive disorder among school going children in Southwestern Uganda. BMC Psychiatry 19, 105. https://doi.org/10.1186/s12888-019-2069-8

Osa N.; Penelo E.; Navarro J. B.; Trepat E. & Ezpeleta, L. (2019) Prevalence, comorbidity, functioning and long-term effects of subthreshold oppositional defiant disorder in a community sample of preschoolers. European Child & Adolescent Psychiatry. Oct; 28 (10): 1385-1393. https://doi: 10.1007/s00787-019-01300-0

Pacheco. J. T. B. & Hutz, C. S. (2009) Variáveis familiares preditoras do comportamento anti-social em adolescentes autores de atos infracionais. Psicologia: Teoria e Pesquisa, 25(2), 213-219

Perez, C. D. (2017) O diagnóstico de transtorno de conduta: incidências no campo da saúde mental da infância e adolescência. Dissertação (Mestrado em Psicologia Social), Pontíficia Universidade Católica de São Paulo, SP.

Rodrigues, C. I.; Sousa, M. C. & Carmo, J. S. (2010) Transtorno de conduta/TDAH e aprendizagem da matemática: um estudo de caso. Revista Semestral da Associação Brasileira de Psicologia Escolar e Educacional, SP. 14(2), 193-201

Rodrigues, F. D. (2009) Algumas considerações sobre os chamados transtornos comportamentais. In Díaz, F. et al., orgs. Educação inclusiva, deficiência e contexto social: questões contemporâneas [online]. Salvador: EDUFBA, p. 265-277. Books http://books.scielo.org

Saunders, M.C.; Anckarsäter, H.; Lundström, S.; Hellner, C.; Lichtenstein, P. & Fontaine, N. M. G. (2019) The Associations between Callous-unemotional Traits and Symptoms of Conduct Problems, Hyperactivity and Emotional Problems: A Study of Adolescent Twins Screened for Neurodevelopmental Problems. Journal of Abnormal Child Psychology. Mar; 47 (3): 447-457. https://doi: 10.1007/s10802-018-0439-1

Severa, M.; Seijas, R.; Garcia-banda, G.; Barry, C. T.; Beauchaine, T. P. & Burns, L. (2019). Longitudinal associations of callous/unemotional and oppositional defiant behaviors over a three-year interval for Spanish children. Development and Psychopathology. 31. 1-10. https://doi: 10.1017/S0954579419000221.

Silva, T. C. G. (2017) Transtorno Opositor desafiador – como enfrentar o TOD na escola. Monografia (Especialização em Educação Especial e Inclusiva), Universidade Cândido Mendes, RJ.

Souroulla, A. V.; Panteli, M.; Robinson, J. D. & Panayiotou, G. (2019). Valence, arousal or both? Shared emotional deficits associated with Attention Deficit and Hyperactivity Disorder and Oppositional/Defiant - Conduct Disorder symptoms in school-aged youth. Biological Psychology, 140, 131-140. https://doi.org/10.1016/j.biopsycho.2018.11.007

Teixeira, G. (2014) O Reizinho da Casa: Manual para Pais de Crianças Positivas, Desafiadoras e Desobedientes. 1, ed. Rio de Janeiro: BestSeller.

Tyler, P. M.; White, S. F.; Thompson, R. W. & Blair, R. J. R. (2019) Applying a cognitive neuroscience perspective to disruotive Behavior disorders: implications for schools. Developmental Neuropsychology, 44(1), 17-42

Vilhena, K. & Paula, C. S. (2017) Problemas de conduta: prevalência, fatores de risco/proteção; impacto na vida escolar e adulta. Cadernos de Pós-graduação em Distúbios do Desenvolvimento, São Paulo, 17(1), 39-52

Publicado

2021-12-31

Como Citar

Oliveira, D. C. B. ., & Costa, D. R. M. da . (2021). Revisão da literatura sobre Transtorno Opositivo Desafiador e Transtorno de Conduta: causas/proteção, estratégia escolar e relação com a criminalidade. Ciências & Cognição, 26(2). Recuperado de http://cienciasecognicao.org/revista/index.php/cec/article/view/1651

Edição

Seção

Revisões de Literatura / Literature Reviews